Notícias
Você está lendo a 1ª de 3 notícias cortesias deste mês.
Para acesso ilimitado, torne-se membro do Alataj+ e contribua para a produção deste conteúdo.

Do museu para a música: a história de Cour t., Monalisa e as NFTs

Mais uma vez os NFTs ganham destaque e demonstram que têm, gradativamente, se tornado menos uma tendência do que uma realidade. Enquanto alguns estudam as notícias e observam as projeções, outros já estão impactando o mercado, gerando renda e incluindo o produto no planejamento de seus lançamentos artísticos. É o caso de Vinicius Bittencourt a.k.a Cour T. com o lançamento do seu novo EP/NFT Monalisa, contendo três músicas – a faixa-título, Louvre Love e Notre Dame -, assinado pela DIRTYBIRD (DB).

O curitibano já vinha colecionando destaques desde os 16 anos com seus lançamentos pela DB e agora, aos 19, dá um passo ainda mais firme ao produzir o segundo lançamento de NFT do selo. A arte de capa das faixas ficou tão incrível que acabou se tornando uma oportunidade muito interessante para venda em NFT. O resultado? A oferta esgotou em meras 24 horas e gerou um retorno de 0,6 wETH, o equivalente a R$6.863,82. 

Isso ocorreu devido a influência que o selo de Claude Vonstroke possui no mercado americano, gozando de intensa presença de marca junto à sua fanática fanbase. Como o público estadunidense tem maior poder aquisitivo em relação ao Brasil, vender NFTs de forma independente para os fãs americanos de Cour T. apresenta-se como um dos elementos que deverão integrar as próximas campanhas de lançamento do artista.

Além dessas estratégias, o time da DB posicionou a terceira faixa, Notre Dame, como exclusiva em seu serviço de assinaturas – o BIRDFEED – o que revela também ser uma realidade que chegamos a era das assinaturas. Notre Dame é inspirada na catedral parisiense de mesmo nome e traz sons de sinos, além de sintetizadores desajustados.

Louvre Love é uma faixa que gira em torno de um vocal contagiante em loop e que ganha um aspecto vintage após a entrada de timbres lo-fi no drop. Foi a faixa que, após finalizada, pôde dar forma, conexão e até mesmo nome à coletânea, porque é no Museu do Louvre que se encontra a Monalisa. A música que dá nome ao release apresenta o nível mais refinado do sound design intrigante de Cour T, com melodias tão místicas quanto o olhar da mulher de Leonardo da Vinci. 

Como se não bastasse toda a representatividade artística que o álbum possui, o artista vai além e produz com a Juice seu primeiro clipe de vídeo exclusivo com a faixa Monalisa como trilha. A peça narra um misterioso encapuzado deixando pistas para que o protagonista (o próprio Cour T.) “siga a arte”. O roteiro os conduz a um museu de artes visuais e apresenta um conceito de muita autenticidade.

É muito precoce e promissora a jornada do jovem Vinicius, que passa a receber cada vez mais autoridade dentro da DIRTYBIRD. À frente do programa The Brasil Show, o artista recentemente passou a receber outros brasileiros no quadro, revelando que goza de grande confiança junto ao boss VonStroke – e Cour T. ainda está por iniciar sua segunda década de vida. Futuramente, é possível que seu trabalho influencie uma nova fase para o mercado do Tech House e posicione-o como um dos novos líderes do renascimento cultural.

A música conecta.

Compartilhe